Skip to content

Pequim 2008 e a síndrome do patinho feio

30/08/2008

 

As olimpíadas de Pequim nos reservaram grandes emoções e surpresas. E as histórias de superação, de persistência, de garra, de luta e de conquista ainda são as grandes lições que os jogos olímpicos conseguem nos transmitir.

 

Histórias como de Maurren Maggi que após ser pega no doping no Pan-americano de Santo Domingo chegou a abandonar o esporte e que após o retorno voou para o ouro no “ninho do pássaro”, o principal estádio das olimpíadas 2008.

 

Ou a história do Jamaicano Usain Bolt que se tornou o primeiro velocista a quebrar três recordes mundiais em apenas uma edição dos jogos. Saiu da pobre e pequena cidade rural de Sherwood Content para fazer história em Pequim.

superando as adversidades

Usain Bolt: superando as adversidades

E Michael Phelps que garantiu oito ouros e tornou-se o maior medalhista da história dos jogos, superando Mark Spitz que tinha conquistado sete medalhas e que manteve o recorde por 36 anos. Phelps ainda superou a praga de sua professora que lhe havia dito que não teria sucesso em nada na vida.

 

Apesar destas histórias emocionantes os jogos também nos reservaram grandes decepções, atletas brasileiros que se prepararam durante 4 anos e que neste tempo faturaram campeonatos mundiais, competições nacionais e internacionais, mas que em Pequim, na hora da decisão, foram acometidos pela síndrome do patinho feio, e acabaram entregando de bandeja as medalhas para seus adversários.

 

A lista é imensa e podemos destacar grandes promessas de medalhas para o esporte brasileiro.

 

Começamos pelo nosso futebol, que foi uma grande decepção. Mesmo sendo muito superior aos seus adversários, os jogadores e jogadoras não conseguiram superar seus clássicos rivais, a Argentina pelo masculino e os Estados Unidos pela feminina. 

favoritismo não se confirmou na final

Cristiane e Marta: favoritismo não se confirmou na final

Quem também fez a gente se lamentar foram os meninos de vôlei de praia e favoritos ao título, Ricardo e Emanuel. Na semifinal perderam para os também brasileiros Márcio e Fábio Luiz que por sua vez não conseguiram passar pelos americanos, ficando com a medalha de prata.

 

A ginástica olímpica deixou suas marcas, primeiro com Jade Barbosa que caiu na prova individual e também por equipes. Depois foi a vez de Diego Hipólito, nossa grande esperança de medalha.

 

Os exemplos são muitos, mas não poderia terminar sem destacar a seleção de Bernadinho, que decepcionou ao perder a medalha de ouro, adivinha para quem? Os Estados Unidos, nossos algozes em várias finais ocorridas nas olimpíadas de 2008.

 

Choros, lamentações, desculpas. Logicamente que o espírito olímpico nos ensina que o mais importante é participar. Mas como meu objetivo é fazer um paralelo entre os jogos e o mundo corporativo, estas competições nos deixam mais uma lição. 

da esperança de medalha ao choro

Diego Hypolito: da esperança de medalha ao choro

Na hora da decisão não é permitido diminuir o ritmo, a agressividade, a vontade de ser campeão. Ficou claro que muitos atletas nas finais simplesmente diminuíram o ritmo, tentaram cadenciar o jogo, diminuir a potência do saque, diminuíram a vibração a cada ponto conquistado e com isso permitiram a reação dos adversários, que se agigantaram perante nossos atletas.

 

Assim também acontece nas organizações. Mesmo que o cenário esteja bom é necessário não baixar a guarda, acompanhar de perto a concorrência e as suas estratégias, se atualizar constantemente procurando otimizar os resultados e não deixar que os erros do passado atormentem o seu objetivo de vitória.

 

Este é um fator importante, para atletas e empresas que tem como objetivo conquistar o primeiro lugar, e que não querem nadar, nadar e morrer na praia.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: